pequenos poemas seleccionados por mim (vai ter poucas actualizações tambem mas prometo tentar postar de dez em dez dias)

Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

Encontrei quatro poemas de Natal num jornal de minha vila. Resolvi posta-los aqui para que todos saibam as pessoas de talento que por cá se encontram. Vou postar o primeiro hoje dia 20, o segundo amanha dia 21, o terceiro quarta dia 22 e o ultimo fica para dia 25 porque é apropriado mesmo para o dia 25. Espero que gostem.

 

Primeiro poema

 

Em Dezembro é sempre Natal

Sempre a 25 de Dezembro

Porque não é Natal

Quando a gente se lembra???

 

O proximo Natal que houver

Há-de ser quando eu quiser.

 

Aqueles Natais longinquos

De noites longas

Com imensas fogueiras

A crepitar

O cheiro a resina verde

A madeira molhada

Era assim a noite da consoada.

 

A fogueira principal

No largo da aldeia

Onde todos se juntam

Porque afinal

É sempre Natal

 

Escrito por Maria da Conceição Gonçalves

publicado por gatinhafofa às 21:46
link do post | favorito

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

14
15
16
17
18

19
23
24

26
27
28
29
30
31


últ. comentários
Muito bonito o poema
Tão lindo
Sandra lindo lindissimo o poema da "AMIZADE"!! AME...
é uma cantora; shania twain
«AmizadeA mais bela forma de amor»concordo plename...
Um lindo Poema que "Poemisa" um divino sentimento,...
sim o meu fim-de-semana foi agradavel. Hoje fui ve...
Olá boa noite Sandra, espero que tenhas tido um bo...
obrigado querida, para ti também. :)
ok obrigada e uma boa noite para ti tambem
arquivos
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro